06/01/2018

Atletas de Engenheiro Coelho aguardam apoio de Secretaria em 2018

Times que representaram o município em campeonatos da região tiveram dificuldades em contar com responsáveis pelo Esporte municipal

Da redação

Dois mil e dezessete foi um ano cheio de percalços e problemas financeiros para os atletas de Engenheiro Coelho. Em meio a oportunidades em campeonatos da região, times do município pediram ajuda à Secretaria de Esportes coelhense, porém não obtiveram retorno.

De acordo com Walter Quiaper, atleta e professor de tênis de mesa, o time buscou apoio da Prefeitura para participar de campeonatos em outros municípios do Estado, entretanto não obtiveram a ajuda básica com transporte para a equipe. “Eu gosto da ideia de jogar por Engenheiro porque é onde moramos, mas ficou difícil depender dos nossos próprios carros”, explica Quiaper em relação ao ano de 2017.

O atleta explica que a pasta esportiva do município respondeu positivamente ao requerimento de ajuda para o transporte, no entanto, o ônibus oferecido era escolar e não poderia sair do município ou fazer viagens muito longas.  Recentemente, o time receber premiação como terceiro colocado na Liga Metropolitana de Tênis de Mesa, e a entrega do prêmio aconteceu para Votorantim (SP), que fica a mais de 150 km de Engenheiro Coelho. Ainda de acordo com o professor do esporte, “sem transporte em 2018, vamos procurar outra cidade para representar”.

Em julho de 2017, uma postagem feita em rede social causou comoção no município coelhense. O jogador e técnico da seleção municipal de basquete, Carlos Eduardo Moreira, que também comanda o time Rabbitsexplicou na época, em publicação no Facebook, que uma falha na comunicação entre os setores de Esporte e Transporte da Saúde teria impossibilitado o time de comparecer à partida eliminatória.

O time de Engenheiro Coelho, que representava o município na Copa Itapira/ADR de Basquete, perdeu o terceiro jogo da competição por falta de veículo para locomoção. A decisão foi revista pela organização do campeonato e, após ser votada pelos outros times do campeonato, veio o veredito: desclassificação.

Moreira relembra a situação com tristeza e afirma que, por causa de vários problemas relacionados a falta de patrocínio e apoio da Prefeitura, o time de basquete não existe mais. “Estávamos disputando pela cidade de Engenheiro Coelho e eles faltaram com os compromissos que fizeram”, relembra o atleta. De acordo ele, o time ainda perdeu várias oportunidades de participar em campeonatos por causa da falta de local específico para treinar. “Teve um campeonato em Conchal que íamos participar, mas eles não nos chamaram por causa desses problemas, por não estarmos treinando”, lamenta o Moreira.

O diretor da pasta de Esporte de Engenheiro Coelho, Antonio Alves de Souza (Toninho), comenta que, por causa da crise e da falta de recursos do município, a pasta não pode auxiliar de maneira completa os times coelhenses em 2017, todavia garante que o próximo ano será melhor planejado.

“No início de janeiro, vamos fazer uma reunião para programar todos os nossos passos para 2018. Nós estamos dispostos a ajudar, na medida do possível, todos os times e clubes que representam Engenheiro Coelho”, afirma Toninho. De acordo com o responsável pela pasta, apenas no início de 2018 será possível discutir e planejar o que pode ou não ser feito pela Secretaria.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.