08/12/2017

Engenheiro Coelho não aderiu ao prêmio “Prefeito Educador” da Unifaj

Secretaria de Educação explica o motivo de não participar do Convênio

Da redação

Engenheiro Coelho não participou do prêmio ‘Prefeito Educador’, lançado em maio de 2017 pelo Centro Universitário de Jaguariúna (Unifaj). A programação de entrega das congratulações aconteceu na manhã da última quarta-feira (6), e homenageou 11 prefeitos de cidades da região.

O projeto, de acordo com a organização, tem por objetivo proporcionar condições para ampliar os conhecimentos dos professores da rede pública municipal sobre como é construído o processo de ensino e aprendizagem do estudante do ensino superior para que possam, ainda na educação básica, olhar de forma personalizada para seus alunos e contribuírem com uma aprendizagem mais significativa.

O curso de especialização possui carga horária de 380 horas e possui duração média de um ano. Já os de extensão possuem carga horária de 40 horas, com duração média de 1 mês. Os cursos possuem formato híbrido, o qual possui conteúdos e atividades na plataforma virtual de aprendizagem (AVA) e encontros presenciais mensais, com o propósito de desenvolver projetos para poder implementar, na prática, toda a teoria estudada.

De acordo com o supervisor de ensino de Engenheiro Coelho, Regis Forner, o município não aderiu ao convênio com a Unifaj porque deu prioridade aos cursos oferecidos pelo município aos moradores. “Nós recebemos o convite para participar do Convênio com a Unifaj, mas optamos por não firmar parceria por receio de os alunos não conseguirem dar continuidade nos estudos, visto que não existe transporte direto de Engenheiro Coelho para Jaguariúna, e a prefeitura não tem dinheiro suficiente para oferecer contrapartida a todos os interessados”, explica o supervisor.

Ainda de acordo com Forner, a proposta da prefeitura e da Secretaria de Educação é fomentar a participação dos estudantes coelhenses nas mais novas parcerias fechadas pelo município com instituições de ensino, como a Universidade de São Paulo (Univesp) e as Escolas Técnicas Estaduais (ETEC). “A Secretaria está dando prioridade aos cursos feitos e parcerias já instalados pela Prefeitura”, acrescenta Forner.

Aos participantes, mediante o acordo, cada município recebe 20 vagas para o curso de especialização e 40 vagas para os cursos de extensão. Ficou estabelecido que a secretaria (ou departamento) de Educação de cada cidade fosse responsável pela seleção de quais professores serão contemplados com as respectivas vagas.

Os prefeitos homenageados dos municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC), Circuito das Águas e sul de Minas Gerais também compareceram ou foram representados para receber os prêmios.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.