29/01/2018

Engenheiro Coelho registra segundo homicídio em menos de três meses

Joana Pereira Chaves foi assassinada pelo companheiro no último domingo (28)

Da redação 

Uma estatística perturbadora permanece em Engenheiro Coelho após uma mulher ter sido assassinada a tiros no início da tarde deste domingo (28). Em três meses, este foi o segundo homicídio doloso registrado no município. Em novembro de 2017, um homem foi morto, também a tiros, em frente à sua residência. Na ocasião, o suspeito do crime não foi encontrado.

No último domingo (28), mais um crime de homicídio doloso chocou os moradores coelhenses. Joana Pereira Chaves, de 45 anos, foi morta a tiros pelo companheiro, Sidnei Francisco Silveira, de 32 anos. O crime ocorreu na residência da vítima, por volta das 12h30. Segundo o Boletim de Ocorrência (B.O.), Francisco, que trabalha como ajudante geral, havia chegado de viagem na residência. Ao se encontrar com a companheira, os dois imediatamente começaram a discutir.

De acordo com o registro, o crime teria sido motivado por ciúmes entre o casal. Além da arma utilizada no assassinato – um revólver calibre 32 -, foram encontrados quatro cartuchos de munição. Um punhal que pertence ao acusado também foi apreendido, porém, este não teria sido utilizado na ação.

Sidnei foi encaminhado até a Delegacia de Polícia Civil de Artur Nogueira (SP), onde passou mal e teve de ser levado ao Hospital Bom Samaritano. De acordo com os policiais militares, o acusado afirmou que sofria de convulsões.

Após ficar por cerca de uma hora no hospital, Sidnei foi encaminhado novamente até a Delegacia, onde foi registrado o ocorrido e o criminoso recebeu voz de prisão em flagrante. O acusado foi enquadrado no crime de feminicídio e levado até o complexo penitenciário de Sumaré (SP), local que permanecerá preso.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.