26/11/2019

25% dos eleitores ainda não fizeram o cadastro da biometria em Engenheiro Coelho

Documento desatualizado poderá limitar vários direitos, como por exemplo, a perda do CPF, a compra e venda de imóveis e registros de inventários, entre outros

Da Redação

Se encerra no dia 19 de dezembro o prazo para o cadastro biométrico obrigatório para os eleitores. No município coelhense 3.615 eleitores, que corresponde a 25% da população, ainda não foram ao posto itinerante do Cartório Eleitoral para cadastrar suas digitais. O documento desatualizado poderá limitar vários direitos, como por exemplo, a perda do CPF, a compra e venda de imóveis e registros de inventários, entre outros.

Além do posto de atendimento da 75ª Zona Eleitoral do Estado de São Paulo, situada em Mogi Mirim (SP), os munícipes também podem contar com o Posto de Atendimento Móvel do Cartório Eleitoral instalado no município coelhense, e que encerra suas atividades também em 19 de dezembro, uma quinta-feira.

Posto de Atendimento Móvel 

Além da biometria, no Posto de Atendimento Móvel do Cartório Eleitoral no município, é possível fazer a transferência do título, revisão e emissão de título eleitoral, certidão de quitação eleitoral e quitação de multa. Os agendamentos poderão ser feitos através do site, no próprio posto, ou através do telefone 3857-9600.

Após o agendamento, o morador deverá comparecer no horário agendado portando RG, comprovante de residência em nome do eleitor, emitido nos últimos três meses, e título de eleitor. O Posto, que está localizado na Avenida Pedro Hereman, 223, no Centro de Engenheiro Coelho funcionará de segunda a sexta, das 9h às 16h.

Biometria

O objetivo da biometria é tornar ainda mais segura a identificação do eleitor na hora de votar. O procedimento confirma identidade do eleitor, prevenindo tentativas de fraude, já que as digitais de cada indivíduo são únicas. Quem não fizer a biometria, que se trata de um procedimento simples e rápido, terá o título cancelado, o que implica uma série de restrições no âmbito civil, além de não poder votar nas próximas eleições. Entre as implicações estão o impedimento de obter Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Passaporte, receber benefícios assistenciais como o Bolsa Família, fazer empréstimos bancários, além de ter o CPF bloqueado.

Além do cadastro das digitais de todos os dedos do eleitor, o procedimento biométrico envolve a atualização dos dados cadastrais, fotografia e assinatura digital.  Para o cadastro, é necessário que os eleitores estejam munidos de documento oficial de identificação, comprovante de residência emitido nos últimos três meses em nome do eleitor e Título de Eleitor, se tiver. Homens, com idade entre 18 e 45 anos que estiverem tirando o título pela primeira vez, também precisam apresentar o certificado de alistamento militar ou reservista.

O objetivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é concluir a operação de cadastro de biometria em todo o país até 2022. No Estado de São Paulo, o registro biométrico está sendo feito em etapas por decorrência do grande número de eleitores. Os mais de 33 milhões de eleitores do Estado têm como acesso 393 cartórios eleitorais, sendo que 58 deles se encontram na capital e 335 no interior. Postos e unidades do Poupatempo também estão aptos para fazer o atendimento.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.