12/08/2019

Ativista de Engenheiro Coelho ampara animais abandonados

"O que me motiva é o amor, passei minha vida toda ao lado de cães e gatos. Sinto que se eu não fizer ninguém vai fazer, então me esforço e faço minha parte", comenta o morador

Mariana Avanzzi

Marlon Pereira é morador de Engenheiro Coelho e um autêntico amante dos animais. Dedica sua vida em cuidar voluntariamente dos bichinhos. Atualmente, mesmo com diversas dificuldades, o morador conta com mais de 30 animais sob seus cuidados, que estão disponíveis para adoção responsável.

O coelhense Marlon Pereira é um dos voluntários que realiza o trabalho na cidade de Engenheiro Coelho. Mesmo diante de muita dificuldade, Marlon sai quase todas as noites distribuir ração para animais abandonados. “No momento, eu cuido de 30 animais. Infelizmente não tenho lugar para todos, mas eu amparo os que estão na rua e os que estão em situação de maus-tratos também”, explica o ativista. Além disso, ele conta da onde vem sua motivação em ajudar os bixinhos. “O que me motiva é o amor, passei minha vida toda ao lado de cães e gatos. Sinto que se eu não fizer ninguém vai fazer, então me esforço e faço minha parte”, afirma.

Segundo a Delegacia Eletrônica de Proteção Animal, em dois anos foram mais de 16 mil denúncias de agressões, abandono e violência contra animais domésticos, cerca de 25 denúncias por dia. Muitas foram feitas por celular, com o envio de fotos e vídeos. Mesmo com índices altos de maus-tratos e abandono animal, existem pessoas que trabalham em prol desse bichinhos.

Os animais que estão sobre a proteção de Mairon estão para a adoção responsável, os interessados podem  entrar em contato através do telefone (19) 9 96912268. Abrace essa causa e adote um amigo. O coelhense também aceita doação de ração e produtos veterinários.

Atividades dos voluntários

Os voluntários são pessoas que doam seu tempo e seu esforço, ou seja, não ganham uma remuneração por seu trabalho. São pessoas que usam seu tempo livre para desempenhar um trabalho em troca da satisfação de ajudar. Qualquer um pode ser voluntário na causa, não se pedem conhecimentos específicos para entrar e ajudar.

Para ser voluntário em uma protetora de animais, só é preciso ter tempo livre, compromisso e vontade de trabalhar. Todos concordam que a compensação recebida não é econômica, e sim emocional e com base em experiências.

Proteção e denúncia

A Constituição determina o dever do Poder Público de proteger a fauna e de coibir os atos que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade. Portanto, as denúncias de abuso, maus-tratos  ou abandono de animais devem ser comunicadas à polícia, que deverá apurar o caso.

Tanto a Polícia Militar (PM), como a Polícia Ambiental, poderão ser acionadas e se a autoridade policial injustificadamente se recusar a registrar a ocorrência, o cidadão deverá procurar o Ministério Público (MP) para noticiar o fato.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.