17/01/2020

Chuva causa alagamentos frequentes em casas de Engenheiro Coelho

Ao realizar reclamação, moradora relata que funcionária pública disse "que se ela não tivesse contente deveria mudar de cidade"

Da redação

Moradores do bairro Luis Fávaro em Engenheiro Coelho estão insatisfeitos com a infraestrutura do local. Isso porquê, segundo relatos dos munícipes, suas casas ficam completamente alagadas em época de chuva. De acordo com eles, o problema é recorrente devido a falta de um bueiro no local, que auxilie no escoamento da água.

Foto enviada por munícipe

Vídeos e fotos mostram as residências tomadas pela água da chuva. O problema afeta os moradores há mais de 10 anos e estes alegam que o caso nunca foi solucionado pela Prefeitura Municipal. Eles relataram ainda que várias ofícios e abaixo assinados foram realizados, mas não houve retorno por parte do Poder Executivo.

Uma das moradoras, Lucilene Bispo Leme, conta que reside no bairro há dez anos e não sabe mais para quem recorrer. Ela chegou a postar um vídeo expondo o problema nas redes sociais. Nas filmagens a casa da munícipe aparece toda alagada.

“O dia que publiquei esse vídeo da casa alagada tive que ouvir de uma funcionária pública que se eu não estou contente que eu me mude da cidade, e tem mais: dizem que o problema não é da nova gestão, é de 10 anos atrás”, conta.

Imagem enviada por moradores, onde móveis foram danificados pela água

Paredes mofadas devido a umidade causada pelo alagamento

Além do alagamento, a moradora Rinessa Aparecida Ribeiro Mendes ressalta que o local é infestado de moscas e teme que haja proliferação do mosquito da dengue. “Quando chove a gente não pode nem sair de casa, alaga tudo, é uma tragédia. Uma rua muito perigosa, cheia de mosquitos e com mau cheiro. A gente já fez abaixo assinado, levamos na Prefeitura e eles disseram que iriam arrumar para nós, mas até hoje ninguém arrumou nada”, enfatiza.

Alguns moradores reivindicam melhorias no bairro, já outros alegam que perderam as esperanças. Este é o caso da faxineira Vanete Aparecida Rodrigues Dias que, mediante a falta de solução para o problema, optou por se mudar da residência. “Mudei de lá faz duas semanas por medo mesmo de perder os meus móveis, tanto trabalho pra comprar, e o medo de sua rua alagar e encher sua casa, aquela rua sempre foi um descaso pouca vergonha. Tem dias que chove tanto que pra sair na rua tem que se der barco e como não temos, a solução e ficar em casa. Depois que a chuva passa, vamos lá tirar o lixo e a areia que sempre para na porta de sua casa, resumindo: com a areia da pra fazer uma construção”, relata.

O Portal Coelhense entrou em contato com a Prefeitura Municipal questionando quais medidas serão tomadas para solucionar o problema. No entanto, até o fechamento desta matéria não recebemos retorno.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.