05/09/2018

Educação municipal supera meta do Ideb em Engenheiro Coelho

Dados são referentes a 2017

Da redação

A rede municipal de ensino em Engenheiro Coelho está comemorando. O setor acaba de receber a maior nota já registrada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A rede municipal ficou com 5,9 e a meta era 5,8.

As notas variam de 0 a 10, sendo que quanto maior o desempenho dos alunos e maior o número de alunos promovidos, maior será o Ideb, que é divulgado a cada dois anos.

A nota de 2017 além de atingir a meta, a superou.  Os resultados do Ideb 2017 foram calculados a partir do desempenho obtido pelos alunos da Rede Municipal de Ensino, e que participaram da Prova Brasil/Saeb, realizada no ano passado. O índice é um importante norteador de políticas públicas para uma educação de qualidade.

 

A Secretária de Educação, Cleide Ap. Franco da Cruz, comemora o resultado. “Ao observar os resultados mais recentes do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), vemos o resultado da eficiência do trabalho de formação continuada de professores, e do acompanhamento das práticas didáticas para a elevação do nível da qualidade do ensino fundamental do nosso município”, comenta Cleide. A meta projetada para 2017 era de 5,8 e o município atingiu a nota de 5,9.

As metas do Ideb são calculadas pelo Inep considerando o estágio de desenvolvimento educacional em cada unidade escolar a partir de 2005. Nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º), a cidade com a melhor nota na RMC foi Jaguariúna (SP), com 7,4. A cidade ultrapassou o objetivo estipulado para o ano, que era de 6.2.

Das 20 cidades da RMC, 17 atingiram a meta do Ensino Fundamental. As três que não conseguiram foram Artur Nogueira (6.6), Morungaba (6.3) e Santo Antônio de Posse (6.0). No entanto, para os anos finais (do 6º ao 9º ano), somente quatro cidades conseguiram atingir a meta nessa faixa: Holambra (SP), Itatiba (SP), Jaguariúna (SP) e Vinhedo (SP). Jaguariúna (SP) volta a figurar na ponta da RMC, com 6.4 de nota nos anos finais.

Índice

O Ideb foi criado em 2005 pelo Governo depois que a Prova Brasil passou a ser censitária para o Ensino Fundamental, aplicada em todas as escolas. O índice combina dois elementos para medir o desempenho educacional. O primeiro item é a proficiência dos estudantes nas provas nacionais. O segundo é a taxa de aprovação, que é a medida do avanço dos alunos entre as etapas e anos da educação básica. Para elevar o Ideb, as escolas precisam melhorar os dois indicadores, simultaneamente.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.