29/03/2019

Engenheiro Coelho tem pior resultado da RMC em empregos formais no 1° bimestre

Com mais demissões que contratações, município coelhense fecha com saldo de -189

Mariana Avanzzi/Letícia Leme

Engenheiro Coelho fechou o primeiro bimestre (janeiro/fevereiro) de 2019 com saldo negativo em empregabilidade. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), são 189 vagas de emprego a menos no município coelhense comparado ao mesmo período do ano passado (2018).

No mesmo período em 2018, o município havia registrado 29 novas vagas, iniciando o ano com um saldo positivo, ou seja, foram registradas mais contratações do que demissões. Entretanto, no primeiro bimestre desse ano (2019), um novo levantamento realizado pelo órgão indicou que a cidade registrou uma queda significativa, já que a mesma registrou a perda de 189 empregos entre os meses de janeiro e fevereiro.

Maria Doralice é moradora de Engenheiro Coelho e sentiu os índices na pele. “Eu trabalhava como atendente de caixa de um supermercado aqui na cidade e no início do ano diminuíram a quantidade de funcionários e fui mandada embora. É o último mês do seguro desemprego e ainda não consegui um novo trabalho”, lamenta.

Piracicaba e Região

Dos 18 municípios que integram a região de Piracicaba, três tiveram mais demissões do que contratações. Ao todo 3,9 mil vagas de empregos foram geradas, tendo um aumento de 122% em comparação com o mesmo período do ano passado, em que foram computadas 1773.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.