16/12/2018

Ex-catador de latinha se forma em Engenheiro Coelho e é aprovado em mestrado

Mateus Oliveira Fernandes já trabalhou catando latinhas, vendendo cobre e engraxando sapatos

Mariana Avanzzi

Motivação, determinação e força de vontade são as qualidades do jovem universitário Mateus Oliveira Fernandes de 23 anos. Filho de Manuel Carlos de Souza Fernandes, um ex-militar, e Jacira Pinheiro de Oliveira, uma trabalhadora social, ele é natural de Altamira, no Estado de Pará. Quando adolescente, Mateus passava grande parte do dia treinando no time de futebol onde ele morava. Mas o amor dele pelos estudos sempre falou mais alto.

Aos 17 anos, o jovem decidiu trocar uma oportunidade de treinar no Paysandu Sport Club, um dos times mais importantes do Pará, pelas salas de aula. Através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), Mateus ingressou numa universidade federal para engenharia da computação, porém, por situações adversas, acabou não concluindo.

Mateus estudou em escola pública e, pelo bom desempenho, conseguiu uma bolsa para se matricular no Ensino Médio em um Colégio Adventista de Altamira (PA). Em 2012, passou no Prouni e conseguiu uma vaga para Engenharia Civil no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, onde tudo começou.

Apesar do medo de se aventurar em novas experiências e hesitar em vir para a grande São Paulo, com ajuda de uma amiga, que comprou a passagem sem ele saber, o jovem tomou a decisão de vez. Cheio de entusiasmo, preocupações e expectativas, chegou no Unasp, a instituição que seria a casa dele por cinco anos.

No início, ele dormia em um pequeno espaço debaixo de uma pia onde morava junto a seus novos amigos de faculdade. As dificuldades para comprar os materiais e se manter com 200 reais por mês para pagar aluguel e comida não estava dando certo. Mesmo assim, a vontade de estudar e superar a realidade era o que sobrava na vida de Mateus. Nada impedia ele de frequentar as aulas. Foram mais de cinquenta matérias sem nenhuma pendência. Tempos depois, ele conseguiu arrumar um emprego de cuidador e a situação foi melhorando.

Ele gostava dos desafios que o curso impunha, e isso o motivou a ser, cada vez mais, um aluno melhor e estudar mais do que a média. Com essa mesma determinação, Mateus apresentou seu projeto de mestrado e foi aceito pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). “Eu quero fazer o mestrado para servir as pessoas e a sociedade com um poder de conhecimento melhor na área de desenvolvimentos estruturais”, declara.

Cinco anos já se passaram, desde a primeira vez que Mateus chegou ao Unasp. Depois de tantos trabalhos apresentados e de noites em claro, neste domingo (16), ele será declarado oficialmente engenheiro civil. O jovem ainda sonha em conhecer os Estados Unidos e, talvez, até fazer um doutorado por lá. Mas, o que o jovem mais almeja é realizar o sonho da mãe dele: construir uma casa própria. E da mesma forma, Mateus não deixa de pensar no próximo. “Quero ajudar as pessoas através de meus conhecimentos adquiridos”, confessa.

Mateus Oliveira Fernandes já trabalhou catando latinhas, vendendo cobre e engraxando sapatos para ajudar a família dele. Agora, recém formado, ele continuará auxiliando os familiares, porém em perspectivas ainda maiores.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.