16/09/2018

Operação ‘Gatuno’ combate furto de água em Engenheiro Coelho

Investigação envolvendo Saeec, Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e o Instituto de Criminalística constatou diversas fraudes em hidrômetros e encanamentos

Da redação 

Uma operação denominada ‘Gatuno’, envolvendo o Serviço de Água e Esgoto de Engenheiro Coelho (Saeec), Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e o Instituto de Criminalística, está constatando diversos furtos de água no município coelhense. Um novo caso foi registrado, inclusive, nesta sexta-feira (14).

A ação visa coibir violações em hidrômetros e encanamentos. O furto de água – patrimônio público – é uma prática criminosa passível de penalidade, por isso, o emprego da fraude (art. 155, § 4º, II, do Código Penal) pode gerar pena de reclusão de dois a oito anos, e multa.

O procurador jurídico do Saeec, Erismar Bastos, explica que a instituição há tempos desenvolve esse combate ao furto e que, em breve, a Operação ‘Gatuno’ entrará na segunda fase. “Temos vários suspeitos. Há diversas fraudes detectadas nos hidrômetros, o número de incidência é muito alto”, alerta Bastos.

Segundo ele, pessoas que praticam o delito são basicamente as que não querem pagar as contas de água. “São contas devedoras de dois anos que quando são cortadas, o pessoal diz que a água é de má qualidade. Isso não é verdade! O Saeec evoluiu muito, inclusive trocou equipamentos da estação de tratamento. Tudo com dinheiro próprio, simplesmente combatendo a inadimplência”, expõe.

A Operação demora para ser executada devido ao alto índice do crime, mas acontece em parceria com os técnicos do Saeec, Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e o Instituto de Criminalística. E, posteriormente, o Ministério Público também deve agir junto aos demais órgãos.

Furto recente

A Guarda Municipal de Engenheiro Coelho encontrou, na última sexta-feira (14), uma ligação clandestina de água. Os agentes foram comunicados pelo Saeec e se dirigiram até o local. Investigadores de polícia foram chamados e um boletim de ocorrência (B.O.) foi registrado na sequência.

Segundo o B.O., uma denúncia anônima chegou até o Saeec, que acionou a Guarda Municipal. Com as informações em mãos, os agentes se deslocaram até o endereço fornecido. Chegando no local, os oficiais notaram que se tratava de uma academia que também oferece aulas de natação.

Em seguida, os técnicos do Serviço de Água também compareceram ao local para constatar a veracidade da situação, e observaram a presença de ligação clandestina, já que uma torneira estava independente do hidrômetro.

Após o parecer dos técnicos do Saeec, foi acionado o Instituto de Criminalística de Americana (SP). Com isso, um perito criminal e um fotógrafo pericial chegaram até a academia para efetuarem o devido levantamento. As autoridades então entraram em contato com a antiga dona do estabelecimento, a qual informou que não utilizava a torneira em questão, pois havia sido orientada a não o fazer, mas desconhecia os motivos da possível utilização.

O atual dono da academia informou que não utiliza a ligação citada, e que as águas utilizadas nas piscinas provêm de outra torneira, essa sim, vinculada a um hidrômetro.

A Polícia Civil irá investigar o caso.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.