08/10/2019

Ocorrência de escorpiões gera preocupação em moradores de Engenheiro Coelho

Aracnídeo tem aparecido em residências e apartamentos na área urbana

Da Redação

Setembro e outubro tem sido marcado pelas de altas temperaturas, e também, pelo aumento da tradicional queimada – processo agrícola usado para limpeza e preparo do solo, e principalmente, da reprodução dos escorpiões. Quando combinados, estes fatores apresentam um ambiente muito propício à proliferação destes animais, fato que tem trazido preocupação à população coelhense.

O período tem mostrado alta incidência dos aracnídeos na área urbana do município. De acordo com a vigilância sanitária foram registrados 21 casos de picada do animal em Engenheiro Coelho no ano de 2018. O número, em todo o país, foi de 114 mil no ano passado.

O aracnídeo de alta periculosidade tem sido encontrado dentro de casas e ambientes fechados. Karen Lopes, moradora do Bairro Cidade Universitária, expressou sua preocupação quanto ao fato. “Quando eu encontrei o escorpião dentro da minha casa, eu temi pela saúde da minha filha. Tenho um menina de apenas 4 anos e fiquei com medo que o escorpião a machucasse. Meu marido matou o escorpião, ficamos com medo. Também comprei uma tela pra colocar nas janelas e estou providenciando tampões para os ralos do banheiro e área de lavar. E também coloquei veneno no chão”, conta Karen sobre as providências tomadas para evitar mais do caso.

João Marques, morador de um condomínio no município, também contou a experiência. “Cheguei em casa e fui estudar com alguns amigos na sala de estar. Quando de repente vi um escorpião muito grande no tapete, andando mesmo, bem no meio da sala. Essa foi uma das ocasiões. A outra foi um dia que entrei no meu quarto e tinham não um, mas dois escorpiões perto da minha cama. Acho que eles entraram foi pela porta da sacada, que dá direto pro jardim. É a unica explicação”, conta o estudante.

O aracnídeo pode até mesmo entrar em prédios, já que escala paredes. Este foi o caso da Paola, estudante que mora em apartamento no bairro Portinari. “Entrei no meu quarto após um dia fora de casa, e encontrei um escorpião de cor marrom amarelado ao lado da minha cama, bem onde coloca o pé. Apesar de ser de tamanho médio, sabia que ele era perigoso. Na mesma hora pedi ajuda pra tirarem ele de casa”, conta a moça de 22 anos.

Como prevenir

A melhor forma de evitar a picada do escorpião, é evitando que ele entre em casa.  A orientação é usar telas em ralos de chão, pias e tanques, além de vedar frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas. Os cuidados incluem ainda afastar camas e berços das paredes. Já em áreas externas, a principal dica é manter jardins e quintais livres de entulhos e folhas secas.

O lixo doméstico deve ser corretamente fechado, evitando a proliferação de baratas, da qual se alimentam os escorpiões. Além disso deve-se aparar a grama de tempos em tempos, pois o mato alto pode se tornar um esconderijo para o aracnídeo.

Logo que começar a escurecer, procure fechar as portas e janelas de casa. Os escorpiões são animais peçonhentos que costumam sair para buscar alimentos ou para acasalamento durante a noite. Sacudir roupas e sapatos antes de usar, checar os lençóis de cama antes de dormir, e verificar a toalha antes de tomar banho. Hábitos que, mediante a infestações, se fazem necessários.

Para moradores da zona rural, orienta-se a criação de galináceos (galos, galinhas), que são predadores do escorpião.

O que fazer caso um morador se depare com um escorpião

O setor de Vigilância em Saúde indica aos moradores que evitem qualquer contato direto com os escorpiões – sobretudo com as mãos e os pés. Orienta, ainda, que não sejam usados objetos curtos para manipulá-los.

Como proceder em caso de picada

A picada de escorpião, na maioria das vezes, causa poucos sintomas, como vermelhidão, inchaço e dor no local da picada, entretanto, alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como enjoo, vômitos, dor de cabeça, espasmos musculares e queda da pressão, havendo, até, risco de morte.

Em caso de picada de escorpião, os primeiros socorros são: lavar o local da picada com água e sabão; manter o local da picada voltado para cima; não cortar, furar ou apertar o local da picada; beber bastante água; ir o mais rápido possível a um pronto-socorro ou ligar para o SAMU 192.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.