27/08/2019

Produção de lixo cresce 4% em Engenheiro Coelho

Levantamento, realizado pela Cetesb, analisou o período de 2013 à 2018

Letícia Leme

Um levantamento realizado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) apontou que a produção de lixo urbano em Engenheiro Coelho cresceu 4% nos últimos cinco anos. Dentre as cidades que compõe a Região Metropolitana de Campinas (RMC), o município coelhense foi a segunda com menor crescimento, ficando atrás somente de Santa Bárbara d’Oeste (SP) com 2,24%.

Em 2013, assim demostrou o levantamento, Engenheiro Coelho produzia cerca de 9,05 toneladas de lixo por dia. Já em 2018, o município chegou a gerar aproximadamente 10,32 toneladas diariamente. Durante este período de cinco anos houve um crescimento de 4,03%.

Em toda a RMC o crescimento chegou a 7,2%, visto que em 2013 as cidades produziam cerca de 2.802,44 toneladas e em 2018 o número passou para 3.006,17. Em um cálculo diário individual, foi possível constatar que em média 930 gramas foram descartadas por pessoa. Entretanto, em um parâmetro anual, cada habitante descartou cerca de 340 quilos durante todo o ano de 2018.

Para alguns especialistas a geração de lixo está diretamente ligada ao consumo. Desse modo, quanto mais se consome mais se descarta e assim, consequentemente a quantidade de resíduos em aterros tende a crescer.

De acordo com a Cetesb, junto com esse crescimento amplia-se o anseio por um desenvolvimento sustentável, portanto a urgência em se efetuar o gerenciamento criterioso desses resíduos, de modo a permitir o controle e a prevenção da poluição do meio ambiente.

A falta de tratamento ou a disposição final precária desses resíduos, assim alertou o órgão, podem causar problemas envolvendo aspectos sanitários, ambientais e sociais, tais como a disseminação de doenças, a contaminação do solo e das águas subterrâneas e superficiais, a poluição do ar pelo gás metano e o favorecimento da presença de catadores.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Coelhense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.